Arquivo do mês: outubro 2014

Customizando t-shirt básica com bolso

Comprei uma camiseta de cotton mescla banana (é esse amareladinho) e resolvi dar uma incrementada na peça. Separei um pedaço de renda que já tinha em casa e fiz o molde de um bolsinho com papel.

camisetas1

Primeiro cortei a barra e as mangas abaixo da dobra da bainha e deixei a fio, arrematei as pontinhas da costura a mão pra não abrir. Gosto bastante quando lavo pois ela fica enroladinha e curto o efeito. Em seguida usei o molde do bolso como gabarito pra dobrar a renda com ajuda do ferro de passar. Depois foi só marcar a localização na peça com o mesmo molde e costurar na máquina reta.

camisetas2

Pra dar um “tchan”, bordei algumas pérolas pequenas no bolsinho formando uma corrente intercalada (3X2X3X2…)

camisetas3

Ta aí! Camiseta renovada, básica mas com um toque charmosinho! Gostaram?

camisetas4

1 comentário

Arquivado em Dicas e achados, Geral, Repaginando moda

Feira de San Telmo

Sou o tipo de pessoa que adora feiras de rua, desde as de artesanato, antiguidades ou gastronomia. Sem dúvida alguma é uma ótima forma de conhecer melhor os destinos turísticos e encontrar todo tipo de lembrança ou presente. Sempre que viajo faço um roteiro especial para as feiras e reservo um tempo sem presa pra conhecê-las. Recentemente estive na Argentina e conheci a famosa Feira de San Telmo (Cidade de Buenos Aires), com muiiiitos expositores e coisas incríveis. Lembrou um pouco a feira do Largo em Curitiba ou as feiras de antiguidades do Rio ou Europa, mas com aquele toque especial portenho.

Fonte: yearinsouthamerica.files.wordpress.com

Fonte: yearinsouthamerica.files.wordpress.com

O dia estava chuvoso mas mesmo assim tinha muitos turistas (brasileiros em peso). O lado bom foi que pude prestar mais atenção no comercio fixo que fica atrás do corredor de barracas (ótima dica de passeio pra quem não consegue estar na cidade aos domingos e ao mesmo tempo quer curtir o clima das antiguidades). Muitas lojas e galerias funcionam em horário comercial diariamente e algumas delas até montam barraquinha na feira como ponto de chamariz pra clientes.

ar3

Você pode encontrar todo tipo de antiguidade, couros, artesanato de várias partes do mundo e souvenires. Vá preparado pra bater muita perna no chão irregular de paralelepípedos.

ar1

Preços e dinheiro: Achei os valores parecidos com outros pontos turísticos da cidade, nada abusivo. A moeda de pagamento é variada, todos aceitam dólares e pesos argentinos, alguns aceitam o real.

ar04

A feira começou com algumas barraquinhas em novembro de 1970 e acontece religiosamente todos os domingos das 10 horas até às 17 horas, não falha nunca, nem mesmo em feriados, datas comemorativas ou com chuva.

ar2

Endereço: Praça Dorrego, Rua Defensa e Humberto I, San Telmo.
Sugiro começar o passeio na Praça de Maio (bem em frente a Casa Rosada ) e seguir até a Praça do Dorrego. Assim você não perde nenhum detalhe e ainda pode parar no meio do caminho pra ver a estátua da Mafalda no banquinho. Nesse trajeto também tem várias opções de restaurantes e cafés com todo tipo de preço e cardápio. O público chega a 10 mil pessoas por final de semana e a organização recomenda ir cedo para evitar aglomerações. Como acontece toda semana não tem muito essa de esperar “final de feira” pra conseguir preços melhores, eles praticamente não mudam durante o dia (a não ser para produtos perecíveis). Vale a pena pesquisar e deixar pra comprar tudo no retorno pois tem muita coisa repetida com valores bem diferentes, principalmente souvenir.
É, sem dúvida, um passeio que não pode ficar fora do seu roteiro de viagem!
Mais informações no site: www.feriadesantelmo.com

2 Comentários

Arquivado em Dicas e achados, Geral

Reformando vasinho antigo

Esse vasinho com suporte para parede é todo de madeira e estava pendurado na casa da minha nonna a mais de 60 anos. Ela faleceu no início do ano e meu nonno deu de presente para minha mãe, que por sua vez me entregou com a missão de reformá-lo. O primeiro passo foi lixar todo o ferro do suporte, o vaso e o coração. Deixei o coração com um pouco de tinta antiga embaixo para dar um efeito de demolição.

vaso1

Usei tinta spray para pintar os contornos de vermelho (como na peça original). Mas não apliquei direto pra não borrar, usei a tinta aplicada com um pincel pequeno. Queria manter a ideia original das aplicações com decalque a base de água mas por uns três meses procurei em vão nas papelarias daqui de Florianópolis. Hoje em dia é muito mais comum encontrar adesivos ou papel para decupagem mas eu teimava em achar os tais decalques. Com muita procura fiquei sabendo de uma papelaria bemmm antiga em Blumenau que poderia ter algum modelo esquecido nas gavetas e por sorte encontrei essa cartela de rosas (R$4,50) que serviria para a arte. Para aplicar é bem simples, basta deixar de molho na água por alguns minutos que ele solta e você coloca onde quiser com ajuda de uma pinça.

vaso2

Depois de todos os ramos colados eu usei um spray de verniz para dar acabamento e impermeabilizar.

vaso3

Gostei do resultado e minha mãe também. Quem sabe daqui a uns 60 anos minha netinha não volta a reformá-lo pra durar mais algum tempo!

vaso4

6 Comentários

Arquivado em Dicas e achados, Geral, Meus cacarecos